Negócios na web: fidelize clientela e enfrente a crise

Negócios na web: fidelize clientela e enfrente a crise

A pandemia de Covid-19 acelerou a tendência de digitalização das empresas. Se antes fazer negócios na web era apenas uma possibilidade, agora tornou-se obrigação para sobreviver no mercado. Lojas, escolas e academias são exemplos de espaços que, mesmo com as portas fechadas, podem manter a renda graças às plataformas on-line.

A pandemia de Covid-19 acelerou a tendência de digitalização das empresas. Se antes fazer negócios na web era apenas uma possibilidade, agora tornou-se obrigação para sobreviver no mercado. Lojas, escolas e academias são exemplos de espaços que, mesmo com as portas fechadas, podem manter a renda graças às plataformas on-line.

Não se trata de modismo. O distanciamento social pode até ser passageiro, mas o e-commerce e o e-learning vieram para ficar. Portanto, seu estabelecimento precisa investir em tecnologia para garantir presença entre o público.

Negócios on-line prosperam em meio à crise

Um levantamento da Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (Abcomm) apontou aumento de 30% nas vendas pela internet entre março e abril de 2020. O período coincide com as medidas de restrição impostas no país. Sem poder visitar as lojas físicas, os consumidores recorreram à rede. Destaque para categorias como brinquedos (alta de 400%), artigos esportivos (200%) e cosméticos (80%).

Reportagem da Folha de S. Paulo também aborda esse fenômeno. Segundo o texto, pequenos empreendimentos observaram um boom nas vendas em decorrência das ferramentas digitais. Do delivery de bebidas aos cursos a distância, qualquer empresa que se adapte a esses recursos tem mais chances de enfrentar a crise.

Claro que quem já contava com uma estrutura própria de website e tele entrega saiu na frente. As demais precisaram correr atrás da máquina. Algumas divulgam produtos nas redes sociais e fazem atendimento via WhatsApp. Outras contam com marketplaces, como Amazon e Americanas, companhias gigantes que cedem território para terceiros venderem em seu site mediante comissão.

Todas as soluções são válidas para continuar com os negócios na web. Porém, se você pretende desenvolver uma estratégia de longo prazo, deve se profissionalizar nesse sentido.

Por exemplo, imagine-se administrando uma academia. Uma live no Instagram quebra o galho durante a quarentena, permitindo a transmissão de um treino aeróbico. Agora, e se você quiser transformar essa experiência num programa de exercícios on-line para faturar em cima disso? Então não dá para ter conteúdo hospedado num serviço gratuito. É preciso desenvolver a própria plataforma de vídeos.

Outra situação: venda de utensílios para o lar. Certamente, o marketplace da Amazon gera alcance para sua marca, mas será que a comissão em cima de cada transação não diminui demais sua margem de lucro? Seria melhor ter o próprio e-commerce, né?

Ganhe visibilidade na web com o auxílio de CDN

Tornar-se digital envolve não só planejamento, mas também investimento em tecnologia. Isso porque um serviço on-line deve estar disponível aos clientes a qualquer hora. Sem a infra adequada, o servidor não dá conta de atender a pedidos de acesso simultâneos. Resultado: lentidão, instabilidade e queda da página.

A questão é que, na internet, cada segundo conta. Se a URL demora para carregar, afasta possíveis consumidores e a concorrência conquista esse público. Ou seja: seu site precisa ser o mais rápido, além de estável e robusto para se destacar no ambiente digital.

Parece uma tarefa complicada e muito cara? Nada disso! Com a CDN Verizon, você garante visibilidade on-line para prosperar nesse ramo. Continue a leitura e saiba como a rede de distribuição de conteúdo funciona.

Comentário(s)