5 dicas para melhorar a responsividade do site

Um site responsivo é aquele que se adapta a todas as telas. Não importa se o usuário acessa a URL via computador, smartphone ou tablet: os elementos gráficos devem estar visíveis em qualquer dispositivo sem que a pessoa precise dar zoom.

Essa medida proporciona uma experiência de navegação mais tranquila aos visitantes. Porém, também se trata de uma necessidade estratégica. Ao melhorar a responsividade das páginas, você garante que o domínio suba no ranking das ferramentas de busca. Ou seja, fica mais fácil aparecer nos resultados de pesquisa do Google.

Como melhorar a responsividade do site

A seguir, damos cinco dicas para seu site ficar mais amigável ao público. São questões que envolvem design, SEO e adaptive delivery. Preste atenção!

  1. Mobile first

O celular se tornou o principal meio de acesso à internet no Brasil, segundo o Centro Regional de Estudos para o Desenvolvimento da Sociedade da Informação (CETIC.br). Nada mais natural que adotar a estratégia mobile first, isto é, priorizar os dispositivos móveis.

Quando um site é otimizado para smartphone, adaptá-lo para outras resoluções se torna bem mais simples. O design que funciona nas dimensões restritas do celular também será funcional na tela grande.

  1. Menos é mais

Anúncios que cobrem o texto, gifs animados e recursos em flash são grandes inimigos da responsividade. Além de poluírem o layout, eles podem tornar o site muito pesado.

Como esses arquivos custam mais a carregar, especialmente em conexões 4G, a página demora para abrir. Isso afugenta o público, além de prejudicar suas táticas de SEO (otimização para motores de busca).

Ferramentas como o Google punem sites que levam mais de dois segundos para carregar. Portanto, use apenas os recursos gráficos indispensáveis.

  1. Baixa latência

Ainda falando em velocidade, é preciso pensar na latência – o tempo de resposta entre a solicitação de acesso e o carregamento da página. Quanto menor é esse intervalo, melhor será a experiência do usuário.

Nesse ponto, vale a pena investir em CDN. A Rede de Distribuição de Conteúdo possui uma estrutura de servidores robustos espalhados por todo o globo. Quando o visitante acessa a URL, ele se conecta ao ponto de presença mais próximo, tornando a navegação praticamente instantânea.

  1. Adaptive delivery

Esse é um serviço de apoio à CDN que ajuda a melhorar a responsividade do site. A ferramenta otimiza imagens, realizando cortes e ajustes conforme o aparelho usado para a navegação.

O adaptive delivery pode ser muito útil para e-commerces, por exemplo, assim como outras plataformas que demandem material em alta resolução. O catálogo de fotos dos produtos continua disponível ao público, sem perda de qualidade, mas com a agilidade necessária ao ambiente digital.

  1. Teste de UX

Por fim, lembre-se de testar a usabilidade de seu site responsivo. Convide usuários comuns para acessarem a URL e navegarem pelo conteúdo. Verifique quais são as dificuldades encontradas em cada situação e, se for necessário, realize mudanças.

A evolução tecnológica exige atualizações constantes. Seu site não pode ficar parado no tempo. Entendendo os hábitos do consumidor, você consegue entregar uma experiência de navegação muito mais agradável.

Gostou das dicas? Então continue de olho no nosso blog para saber mais sobre CDN e adaptive delivery. Até a próxima!

Comentário(s)